Estabelecimentos

Óptica Básica Óptica Plena  |  Gabinete Optométrico

VOLTAR

 
 

 

 

Óptica Plena

 

CENTRO de ADAPTAÇÃO de LENTES de CONTATO e  SERVIÇOS OPTOMÉTRICOS

 

 

ÓPTICA PLENA:     

 

Decreto Federal n.° 77.052/76 - coloca as casas de óptica sob a tutela dos "Técnicos em Óptica", diplomados a partir de 1972, de acordo com a Lei Federal de Diretrizes e Bases da Educação n° 5.992/71
 

O Art. 147 do Decreto Estadual n° 12.479/78 - reconhece dois profissionais ópticos. Um o óptico, outro, especializado.  
 

1- Óptico; pode configurar nos diplomas as seguintes denominações; Óptico Prático - Óptico Básico - Óptico Oftálmico - Diplomado e habilitado (São válidos certificados, caso anterior a 1972).

 

São "Responsáveis Técnicos" por casas de ópticas, que não tem centro de adaptação de lentes de contato e serviços de optometria.

 

2- Óptico especializado; pode configurar nos diplomas as seguintes denominações; Técnico em Óptica - Técnico em Optometria - Técnico em Óptica e Optometria - Diplomado e habilitado. 

 

São "Responsáveis Técnicos" por casas de óptica com "Centro de adaptação de lentes de contato", e ou, "Serviços de Optometria".

 

Como a Vigilância Sanitária não faz distinção de alvarás entre; Óptica Básica e Óptica Plena, é necessário que a autoridade sanitária, confira a legitimidade do diploma, sua habilitação, e registro na Vigilância Sanitária.

 

 

Formação mínima do Responsável Técnico pela Óptica Plena:

Técnico em Óptica  -  Técnico em Optometria - Técnico em Óptica e Optometria.

 

EQUIPAMENTOS: necessários para o desenvolvimento profissional;

 

1.1 - Lensômetro  -  Mede o poder dióptrico da lente. ESSENCIAL                          
1.2 - Pupilômetro  -  Mede a distância naso-pupilar. ESSENCIAL
1.3 - Facetadora   - Lapida lentes. OPCIONAL.
1.4 - Tabela de optotipos ou projetor  -  Mede acuidade visual. ESSENCIL.
1.5 - Ferramentas de conserto em geral  -  Ajuste de óculos no rosto. ESSENCIL.

 

1.6 - Queratômetro - Mede curvatura axial do olho em lentes de contato. ESSENCIAL.

1.7 - Biomicroscópio - Verifica a integridade da córnea. ESSENCIAL.

1.8 - Retinoscópio  -  Exames objetivos. ESSENCIAL.

1.9 - Oftalmoscópio - Investiga a transparência dos meios refrativos. ESSENCIAL.

1.10 - Transluminador - Verifica sistema oculo-motor. OPCIONAL.

1.11 - Caixa de prismas - Testes de estrabismo. OPCIONAL.

1.12 - Régua de esquiascopia - Usa-se com o retinoscópio. OPCIONAL.

1.13 - Caixa de provas - Simula um óculos com a dioptria. ESSENCIAL.

1.14 - Foróptero/ Refrator de Grenns - O mesmo que uma caixa de provas, porém compacta. ESSENCIAL. 

1.15 - Armações de prova - Parte da caixa de provas. ESSENCIAL.

1.16 - Auto-Refrator - O mesmo que o Refrator, porém automático. OPCIONAL.

 

Os instrumentos usados na Óptica Plena, foi considerado pelo Instituto de Criminalística da Polícia Civil do Distrito Federal (OC nº. 02971/94 - SCPa  -  Laudo nº. 93647), como sendo essenciais no desenvolvimento da atividade da óptica especializada em contatologia e optometria.

 

 

À Vigilância Sanitária

 

A importância deste Conselho profissional de auto-regulamentação, tem como objetivo, apoiar e denunciar à Vigilância Sanitária irregularidades como;

 

1- falta do profissional óptico no estabelecimento,

2- inexistência de equipamentos mínimos e essenciais no desenvolvimento da atividade,

3- coibir o comércio ilegal de aluguel de diplomas, muitas vezes, o mesmo diploma, é alugado em dois ou mais Municípios,

4- denunciar ópticos e curiosos sem formação e habilitação em contatologia,

5- exercício ilegal da profissão de optometrista.

 

Este dois últimos, são os maiores responsáveis por má adaptação de lentes de contato, responsáveis por várias ocorrências clínicas, além de denegrir a imagem do verdadeiro Óptico-Optometrista, por falta de uma fiscalização mais efetiva por parte da Vigilância Sanitária Municipal.

 

   

conselho@cooerj.org.br  | TeleFax: (21) 3553-5220 - Cel: (21) 98844-0437  Av. Pres. Vargas 583 - Sala 2211 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20071-003