O conselho

Diretoria  |  Código de Ética  |  Legislação  |  O C.R.T.

VOLTAR

 
 

Óptico Prático Técnico em Óptica (Óptica Básica)  |  Técnico em Óptica (Óptica Plena)

 
 

 

ÓPTICO PRÁTICO


CONSELHO DE ÓPTICA E OPTOMETRIA DO
ESTADO DO RIO DE JANEIRO

ATRIBUIÇÕES, INSTRUMENTOS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS AO EFICIENTE EXERCÍCIO DA PROFISSÃO.


Descrição sumária:
Podem ser “Responsáveis Técnicos” por estabelecimentos “Óptica Básica”, laboratórios RX e Distribuidores de Lentes Oftálmicas minerais, resinas e armações de óculos; Confeccionam e montam lentes de resina ou minerais; vendem óculos de receituário e solares, produtos e serviços ópticos e lentes de contato exclusivamente “descartáveis” lacradas na caixa para usuários habituais (sem autorização para adaptá-las), produtos de limpeza de óculos e lentes de contato; opcionalmente dirigem estabelecimentos ou laboratórios.

Condições gerais de exercício:
Exercem suas funções em estabelecimentos ópticos básicos de venda de óculos de receituário, lentes de contato descartáveis em embalagem lacrada, óculos solares, laboratórios ópticos, atuando primordialmente no ramo de vendas. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada e também na condição de empregador. Atuam de forma individual e em equipe, sem ou com supervisão em ambientes fechados.

Formação e experiência:
O exercício dessas ocupações requer um curso profissionalizante em Cursos Livres ou certificados expedidos pelo extinto Serviço Nacional de Fiscalização da Medicina, é um Profissional de nível fundamental com certificados, fornecidos por instituições de formação profissional legalizadas e oficializadas pelas Secretarias de Educação ou M.T.E. O pleno desempenho das atividades profissionais se dá após a conclusão de sua qualificação profissional.

Recursos de trabalho essenciais ao exercício eficiente e pleno:

Equipamentos de uso nas vendas: Lensômetro, aquecedor de armações, alicates, chaves de fenda e pequenas ferramentas, pupilômetro, identificador de progressivos e ativador de ultravioleta.

Equipamento de uso no laboratório: Máquinas de surfaçagem e montagem, moldes modelos, coladoras, espessímetros, esferômetros, lixas, corantes, polidores, líquidos refrigerantes de corte e lensômetros.

Áreas de atividades: Venda, adaptação e ajustes de armações e lentes oftálmicas; proceder a medidas de DNPs e alturas; Confeccionar lentes oftálmicas; montar óculos e auxílios ópticos; vender produtos e serviços ópticos; assinar e datar o livro de registro de receitas; vender lentes de contato “Descartáveis” sem direito a adaptação no cliente; Dirigir estabelecimentos e comunicar-se.
 

Código do CROO-RJ: ÓPTICA BÁSICA, COMÉRCIO VAREJISTAS DE ÓCULOS DE RECEITUÁRIO, SOLARES E LENTES DE CONTATO “DESCARTÁVEIS’”.

Formação profissional baseada em:
Lei Federal de Diretrizes e Bases do Ensino M.T.C.nº 9394 de 1996
Decreto Lei 24.492 de 28 de Junho de 1934.
Constituição Brasileira – Capítulo dos Direitos Individuais – Art. 5º inciso XIII.

COOERJ

 
VOLTA

 

TÉCNICOS EM ÓPTICA


CONSELHO DE ÓPTICA E OPTOMETRIA DO
ESTADO DO RIO DE JANEIRO

ATRIBUIÇÕES, INSTRUMENTOS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS AO EFICIENTE EXERCÍCIO DA PROFISSÃO.
 

Descrição sumária:
Podem ser responsáveis técnicos pelos estabelecimentos “Óptica Básica”, laboratórios RX e Departamentos de Lentes de Contato; Confeccionam e montam lentes de resina ou minerais; adaptam lentes de contato; vendem produtos e serviços ópticos e contatológicos; opcionalmente gerenciam estabelecimentos ou laboratórios. Podem emitir laudos e pareceres ópticos contatológicos.


Condições gerais de exercício:
Exercem suas funções em estabelecimentos ópticos básicos de venda de óculos de receituário, lentes de contato, óculos solares, laboratórios ópticos, em centros de adaptação de lentes de contato, atuando primordialmente no ramo de vendas. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada e também na condição de empregador. Atuam de forma individual e em equipe, sem ou com supervisão em ambientes fechados.


Formação e experiência:
O exercício dessas ocupações requer um curso técnico de nível médio, oferecido por instituições de formação profissional legalizadas e oficializado pelas Secretarias de Educação ou M.T.E. O pleno desempenho das atividades profissionais se dá após a conclusão de sua formação técnica profissional.


Recursos de trabalho essenciais ao exercício eficiente e pleno:
Equipamentos de uso nas vendas: Lensômetro, aquecedor de armações, alicates, chaves de fenda e pequenas ferramentas, pupilômetro, identificador de progressivos e ativador de ultravioleta.
Equipamentos de uso na contatologia: Lâmpada de Burton, keratômetro ou topógrafo, tabela ou projetor de optotipos, lâmpada de fenda (biomicroscópio), produtos para assepsia, Caixa de lentes de provas para auxílios ópticos, asseptisador de lentes de contato, fluoresceína.
Equipamento de uso no laboratório: Máquinas de surfaçagem e montagem, moldes modelos, coladoras, espessímetros, esferômetros, lixas, corantes, polidores, líquidos refrigerantes de corte e lensômetros.
 

Áreas de atividades:

Venda, adaptação e ajustes de armações e lentes oftálmicas; proceder a medidas de DNPs e alturas; Confeccionar lentes oftálmicas; montar óculos e auxílios ópticos; vender produtos e serviços ópticos; assinar e datar o livro de registro de receitas; vender e adaptar lentes de contato; gerenciar estabelecimento e comunicar-se.
 

Código do CROO-RJ: ÓPTICA BÁSICA, COMÉRCIO VAREJISTAS DE ÓCULOS E LENTES DE CONTATO.
Formação profissional baseada em:
1 - Lei Federal de Diretrizes e Bases do Ensino M.E.C.nº 9394 de 1996;
2 - CBO – Classificação Brasileira de Ocupações – nº 3223-10 e CNE/CEB nº 4 de 8 de Dezembro de 1999.
3 - Profissão garantida pela Constituição Brasileira – Capítulo dos Direitos Individuais – Art. 5º inciso XIII.

COOERJ

VOLTA

 

TÉCNICOS EM ÓPTICA E OPTOMETRIA (Óptica Plena)

Fonte:www.mtecbo.gov.br


3223-05 - Técnico em óptica e optometria - Contatólogo , Óptico contatólogo , Óptico oftálmico , óptico optometrista , Técnico optometrista

Descrição sumária

Realizam exames optométricos; confeccionam lentes; adaptam lentes de contato; montam óculos e aplicam próteses oculares. Promovem educação em saúde visual; vendem produtos e serviços ópticos e optométricos; gerenciam estabelecimentos. Responsabilizam-se tecnicamente por laboratórios ópticos, estabelecimentos ópticos básicos ou plenos e centros de adaptação de lentes de contato. Podem emitir laudos e pareceres ópticos-optométricos.


Condições gerais de exercício

Exercem suas funções em laboratórios ópticos, em estabelecimentos ópticos básicos e plenos, em centros de adaptação de lentes de contato, podendo, ainda, atuar no ramo de vendas e em atividades educativas na esfera da saúde pública. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada e, também, na condição de empregador. Atuam de forma individual e em equipe, sem supervisão, em ambientes fechados e também em veículos, no período diurno.


Formação e experiência

O exercício dessas ocupações requer curso técnico de nível médio, oferecido por instituições de formação profissional. O pleno desempenho das atividades profissionais se dá após o período de três a quatro anos de experiência.


Recursos de trabalho

* Queratômetro
Máquinas surfaçadoras
Lâmpada de Burton
Filtros e feltro
* Lâmpada de fenda (biomicroscópio)
Produtos para assepsia
Abrasivos
* Retinoscópio
* Lensômetro
* Refrator
* Oftalmoscópio (direto-indireto)
Pupilômetro
* Topógrafo

Alicates, chaves de fenda
Máquinas para montagem
Lensômetro
Tabela ou projetor de optotipos
Lâmpada de Burton
Torno
Tonômetro
Corantes e fluoresceína
Solventes
Polidores e lixas
Foróptero
Espessímetro
Moldes e modelos
Maquinas para surfaçagem
Resinas e Minerais
* Caixas de prova e armação para auxílios ópticos


(*) Ferramentas mais importantes

Fonte: www.mte.gov.br

Áreas de Atividades


A REALIZAR EXAMES OPTOMÉTRICOS, MEDIR E COMPENSAR AMETROPIAS COM LENTES OFTÁLMICAS
C CONFECCIONAR LENTES OFTÁLMICAS
D MONTAR ÓCULOS E AUXÍLIOS ÓPTICOS
E ADAPTAR E VENDER LENTES DE CONTATO
F PROMOVER EDUCAÇÃO EM SAÚDE VISUAL
G VENDER PRODUTOS E SERVIÇOS ÓPTICOS E OPTOMÉTRICOS
H GERENCIAR ESTABELECIMENTO
Y COMUNICAR-SE
 
Código
Descrição CONCLA CNAE
8650-0/99 OPTOMETRIA; SERVICOS DE
5249-3/01
OTICA; COMERCIO VAREJISTA
Fonte www.cnae.ibge.gov.br

Baseado nas leis:

1. “Técnico em Óptica e Optometria” diplomado pelo Instituto Politécnico de Saúde de acordo com a Lei Federal nº 9394/96 – Decreto Federal 2208/97. Profissão garantida pela Constituição Brasileira, Capítulo dos Direitos Individuais – Art. 5º, inciso 13.
2. Classificação Brasiléia de Ocupações do M.T.E: C.B.O. nº 3223-10, portaria inclui Óptico Optometrista .
3. CNE / CEB 4/99 - Resolução CEB n.º 4, de 8 de dezembro de 1999 - - Decreto 20.931/32 Art. 3°.-

 

VOLTA
 

conselho@cooerj.org.br  |  TeleFax: (21) 3553-5220 - Cel: (21) 98844-0437 | Av. Pres. Vargas 583 - Sala 2211 - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20071-003